Casa Tuga

O reino da consciência ecológica

Posted on: 5 Maio 2008


Os monarcas suecos deslocam-se a Portugal com muitos interesses ambientais na bagagem. A propósito da visita, a VISAO.pt preparou um DOSSIÊ ESPECIAL. Não perca ainda a ENTREVISTA aos reis e a OPINIÃO de Rodrigo Tavares

monarcas suecos

Hotéis onde os hóspedes são aconselhados a beber água da torneira (www.scandichotels.se)? Onde não entram alimentos produzidos com pesticidas? E o café, «100 por cento orgânico», é proveniente de um país em desenvolvimento mas transaccionado segundo as regras do comércio justo? Cidades em que a esmagadora maioria da população prefere andar de bicicleta e nos transportes públicos? Em que o conceito de ecocarro é uma realidade (www.miljofordon.se/in-english.aspx) e o princípio do condutor/poluidor ganha popularidade (www.vv.se/templates/page3____21943.aspx)? Uma companhia aérea que decidiu investir nos voos e «aterragens verdes»? As empresas têm directores cuja principal função é preocuparem-se com os ecossistemas? Um primeiro-ministro que pouco ou nada sabia sobre mudanças climáticas e «agora não consegue abrir a boca sem falar no ambiente»? Um monarca que adora carros e desportos automóveis mas que se faz transportar em veículos híbridos, em rigor num pequeno e discreto Volvo C30 S 1.8 Flexifuel Hatch, disponível por menos de 30 mil euros?

Benvindos ao reino da Suécia (www.sweden.se), um país que lidera quase todos os rankings de desenvolvimento humano e onde a «consciência ecológica» é levada muito a sério, como o demonstra a lista de avaliação do desempenho ambiental, elaborada pelas universidades de Yale e Columbia (http://epi.yale.edu/home). Eis uma breve descrição do que muitos portugueses irão ouvir entre 5 e 7 e de Maio. Nesses três dias decorre a visita oficial que os reis suecos – Carl Gustaf Folke Hubertus e Silvia – irão fazer ao estado mais ocidental do Velho Continente, com passagem obrigatória por Lisboa e Alentejo (Évora, Monsaraz e Alqueva).

Uma deslocação em que o principal tema promete ser mesmo o ambiente e onde empresas como a Envac – líder mundial na recolha e tratamento automatizado de resíduos urbanos (www.envac.net/frameset.asp) – vão tentar fazer alguns negócios e aumentar as trocas comerciais entre os dois países. Até porque uma das prioridades para o Governo de Estocolmo é recorrer à diplomacia económica para promover projectos como a symbiocity (www.symbiocity.org) e o desenvolvimento sustentado das zonas urbanas. De qualquer forma o protagonismo mediático deve caber à rainha Silvia (www.royalcourt.se), uma antiga plebeia de 64 anos, poliglota – fala seis idiomas, português incluido, e ainda linguagem gestual – que se tem distinguido pela promoção de diversas causas sociais: deficientes, crianças maltratadas, imigrantes… Filha de um empresário alemão e de uma brasileira, a monarca residiu vários anos em São Paulo e é apontada como uma das grandes responsáveis pela vitalidade da dinastia inaugurada em 1818 por Jean-Baptiste Bernadotte, antigo oficial de Napoleão Bonaparte.

Fonte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: